top of page
Buscar
  • Foto do escritorFernando Kimura

Soft Skills e Metaskills: A Arte de Ser Humano

Atualizado: 11 de mai.


As Soft skills são habilidades interpessoais e de comportamento que influenciam a forma como interagimos com os outros e gerenciamos nossas emoções. Incluem competências como comunicação eficaztrabalho em equiperesolução de problemas e inteligência emocional, elas podem ser aprimoradas através de autoconhecimento, escuta, gerenciar emoções, compreender emoções dos outros, respeitar outras ideias, pontualidade, saber lidar com mudanças, fracassos e desafios de forma positiva, buscar encontrar soluções criativas e eficientes e acima de tudo nos colocar no lugar do outro, compreender apoiar.


As Metaskills, ou Habilidades Humanas, são habilidades intrinsecamente ligadas às nossas experiências de vida. Conforme navegamos por diversas vivências, essas habilidades se desenvolvem e se refinam, refletindo o crescimento e a adaptação contínua do nosso ser no mundo


Estas habilidades estão relacionadas ao Ver, Sentir, Sonhar, Fazer e Aprender.


São fundamentais para a nossa adaptação e evolução contínua. Vamos explorar cada uma delas:


Ver

A habilidade de Ver vai além da percepção visual; é a capacidade de observar padrões, reconhecer oportunidades e antecipar o futuro. Em meio a algoritmos e dados, a visão humana proporciona contexto e compreensão que as máquinas ainda não conseguem replicar.


Sentir

Sentir é a nossa capacidade emocional e empática. É o que nos permite conectar com os outros em um nível humano e criar relações significativas. A inteligência emocional é uma competência que as máquinas não possuem, mas que é essencial para a liderança, colaboração e inovação.


Sonhar

Sonhar é a habilidade de imaginar possibilidades que ainda não existem. É a fonte da criatividade e da inovação. Enquanto a IA pode otimizar e melhorar processos existentes, o sonho humano é o que impulsiona a criação de algo verdadeiramente novo e revolucionário.


Fazer

Fazer refere-se à nossa habilidade de transformar ideias em realidade. É a execução prática e a habilidade de navegar no mundo físico, algo que as máquinas estão começando a fazer, mas que ainda requer a destreza e o julgamento humano.


Aprender

Por fim, Aprender é talvez a mais importante das METASKILLS. É a habilidade de absorver novas informações, adaptar-se e crescer. A capacidade de aprendizado contínuo é o que nos permite evoluir junto com as tecnologias que criamos.


As metaskills são complementares as soft skills.


Metaskills / habilidades humanas na prática, um testemunho real!


Eu moro em São Paulo / Capital e aprendi a visitar museus e exposições para enriquecer minhas habilidades e criatividade.

De um visitante ocasional, tornei-me frequente, buscando novos insights.

Em 2020, por exemplo, visitei o Instituto Inhotim quatro vezes, absorvendo mais a cada visita.


Vou compartilhar aqui um das obras de arte que mudaram a minha percepção em visitar um museu, esta obra me hipnotizou, me fazendo observar e sentir o que o artista sente ou vive.


O que essa obra diz?

Esta obra possui o nome: Antes que eu me esqueça, do artista Flávio Cerqueira de 2013, vamos observar o que a obra nos diz, ou no faz sentir, refletir ou pensar!

Antes que Eu Me Esqueça, Flávio Cerqueira - 2013”


A obra nos apresenta uma escultura de um menino em pé diante de um espelho. Seu olhar está fixo no reflexo que preenche toda a superfície do espelho. À primeira vista, percebemos que o menino é negro, mas sua pele está pintada de branco/a escutura está totalmente tomada pela cor branca.


Essa dualidade nos convida a refletir sobre várias questões profundas.

  1. Por que ele está pintado de branco?

  • A escolha de pintar o menino de branco pode simbolizar a tentativa de se adequar a padrões impostos pela sociedade. Talvez ele esteja buscando aceitação ou tentando se encaixar em um contexto que não o reconhece plenamente.

  1. O que ele está buscando ou olhando?

  • O espelho é um símbolo poderoso. Ele reflete nossa imagem, mas também pode representar introspecção e autoconhecimento. O menino pode estar buscando entender a si mesmo, questionando sua identidade e lugar no mundo.

  1. O que ele não pode esquecer?

  • O título da obra, “Antes que Eu Me Esqueça”, sugere urgência. Talvez o menino esteja lutando contra o esquecimento de algo essencial. Pode ser uma memória, uma história, uma cultura ou até mesmo sua própria essência.

  1. Ou o que ele esqueceu?

  • Por outro lado, talvez ele já tenha esquecido algo importante. A pintura branca pode representar uma perda de identidade, uma negação de suas raízes. O espelho pode ser um lembrete para que ele não esqueça quem realmente é.


Essa obra transcende barreiras linguísticas e culturais. Ela nos toca de maneira universal, permitindo que cada observador se conecte com suas próprias experiências e reflexões.

O poder da arte está justamente nessa capacidade de nos fazer sentir e compreender além das palavras.

Explorando a Arte e Ampliando Nossas Habilidades Humanas


Desde aquele momento, tenho tido encontros com a criatividade, mergulhando em temas diversos e explorando pensamentos profundos. A arte, para mim, tornou-se uma janela para a realidade do outro, uma maneira de compreender a complexidade da experiência humana.

E o mais fascinante é que nem sempre uma obra de arte precisa de uma explicação clara; ela não está ali para nos dizer algo de forma direta. Às vezes, sua beleza reside na ambiguidade, na capacidade de nos fazer questionar e sentir.

A arte não precisa ser perfeita, assim como a vida não é perfeita, especialmente quando vista através das lentes das redes sociais. Ela pode ser imperfeita, desafiadora e até mesmo dolorosa.

Através dela, podemos explorar temas como inovação, criatividade, comunicação e diversidade. Esses são assuntos que eu já abordava em minhas aulas e palestras, mas agora consigo ampliar minha abordagem, compartilhando o que encontro em exposições e museus.


O Poder da Vivência

Para desenvolver nossas habilidades humanas, precisamos nos permitir vivenciar. Não se trata apenas de aprender teorias ou conceitos, mas de experimentar o mundo de maneiras diversas, assim temos uma intersecção entre mas habilidades humanas (metaskills) e nossas habilidades comportamentais (softskills).


Eu, por exemplo, utilizo essa ferramenta tão poderosa e abundante em São Paulo: a arte. Mas há muitas outras formas de vivenciar:


  1. Internet: Explore diferentes perspectivas, leia artigos, assista a vídeos e participe de discussões online.

  2. Livros: Mergulhe em histórias, conhecimento e imaginação.

  3. Esportes: Pratique esportes, sinta a adrenalina e a superação.

  4. Culinária/Gastronomia: Experimente sabores, conheça culturas através da comida.

  5. Cinema: Assista a filmes que ampliem sua visão de mundo.

  6. Música: Deixe-se envolver pelas notas e ritmos.

  7. Fotografia: Observe detalhes, momentos e emoções capturados em imagens

Cada pessoa pode escolher suas próprias ferramentas e recursos para desenvolver suas habilidades. O importante é estar aberto à experiência, permitindo que ela nos transforme e nos conecte com a humanidade de maneira mais profunda. 


Conectando-se Através da Arte

Minhas palestras são uma jornada através da criatividade, inovação, experiência e diversidade. Elas refletem não apenas o conhecimento teórico, mas também as vivências práticas que venho acumulando em minhas visitas a museus e exposições.


Convite à Colaboração

Se você se interessar em me conhecer melhor ou desejar contratar meus serviços para uma aula ou palestra, seja para sua empresa, clientes ou alunos, não hesite em entrar em contato. Será um imenso prazer compartilhar estas experiências.


Muito obrigado por sua visita!

16 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page